Carta zen 29 – impureza sexual

Belo Horizonte, 26 de setembro de 2009.

Caros amigos,

Hoje vamos falar sobre um assunto difícil e polêmico: a impureza sexual como um dos fatores de atraso de nossa evolução.
Quando o desejo sexual é desordenado, torna-se nocivo ao espírito, atrasando o seu progresso. Vamos considerar que o desejo sexual é negativo, quando sua expressão é libertina sem finalidade de união de almas por amor, caso em que existe uma doação mútua.

A má orientação sexual ocorre devido à imaturidade afetiva, à angustia, à necessidade de liberar tensões, aos hábitos errados adquiridos.

Quem desfigura o ato sexual cria para si diversos acúmulos de karma, principalmente porque no ato sexual estão relacionadas duas pessoas.

Devemos atentar para a expressão virtuosa da sexualidade. Ofende seu espírito quem ignora os preceitos de uma boa conduta sexual.

As ilusões atuam contra a boa conduta e terminam por levar o homem aos vícios: luxúria, infidelidade, pornografia, prostituição e estupro.

A luxúria é a busca indiscriminada do prazer pelo sexo. Ela visa apenas a satisfação do corpo, sem considerar que os outros corpos, o perispiritual e o espiritual, podem receber impactos desestruturadores. A luxúria exclui das ligações sexuais o carinho, o afeto e a ternura, e sem isso elas se tornam mera expressão biológica de uma necessidade física. A luxúria não considera outra satisfação a não ser a pessoal; por isso, o companheiro de sexo não tem valor como ser humano, é desprezado em suas necessidades. É fácil imaginar quanto karma isso produz!

A infidelidade não diferencia o objeto de seu desejo e segue livremente os impulsos de sua vontade confusa, condenando sua alma à dor e ao sofrimento pelas dívidas kármicas que contrai. Quem é infiel ao companheiro está criando para si um elo kármico que pode perturbar sua percepção. Muitas vezes o sofrimento causado pela infidelidade perpetua-se em várias encarnações, com esposos voltando incotáveis vezes a se reunir, até poder eliminar suas dívidas.

A pornografia é um aspecto negativo da impureza. Ela corrompe e contamina, por atuação passiva, todos os envolvidos em suas produções. Desde o espectador de um filme pornográfico ou o leitor de uma revista, até os que participaram de sua confecção, todos estão comprometidos. Temos alguma idéia ou não percebemos totalmente como a violência e outros grandes desvios de caráter são alimentados pela sexualidade desordenada, e é grande a responsabilidade dos produtores de pornografia, pois ela causa impulsos ao sexo de maneira artificial.

A prostituição e o estupro são tão horríveis e perversos que nem preciso entrar em detalhes!

Evitam-se os danos da impureza por meio do autodomínio que controla o desejo. Há necessidade também de educar a liberdade interior, fazendo os discernimentos necessários. As boas amizades, com trocas de idéias, cada um contando como superou a impureza, ajudam aos jovens. E para todos, a oração é um recurso de extrema força na hora em que a força material do sexo impuser pressão excessiva.

O jejum sexual é apenas uma das abstinências que um espírito superior usa para controlar sua vontade. Há também o jejum de alimento e o jejum moral, que exerce o controle sobre os pensamentos contrários à lei moral.

Na próxima semana vamos continuar pensando sobre a impureza sexual.
Tenham todos uma ótima semana.

Deixe um comentário

Arquivado em Sem categoria

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s